Ciclo de Reciclagem do Plástico

 


A reciclagem é um conjunto de técnicas que tem por finalidade aproveitar os detritos e reutilizá-los no ciclo de produção de que saíram. É o resultado de uma série de atividades, pela qual os materiais que se tornam lixo, ou estão no lixo, são desviados, coletados, separados e processados para serem usados como matéria-prima na manufatura de novos produtos. Assim, esta atividade apresenta atualmente um grande desenvolvimento, uma vez que a consciência ecológica está aliada à escassez de matérias-primas e ao desenvolvimento tecnológico.

Os plásticos constituem uma grande percentagem dos materiais que podem ser reciclados. Por serem leves, práticos, resistentes, pouco densos e relativamente baratos, são uma aplicação máxima da tecnologia do Homem, no entanto a sua baixa velocidade de degradação, quando descartados, causa danos graves no meio ambiente, poluindo o solo, água e consequentemente a atmosfera. Assim sendo existem processos de reciclagem muito específicos para o plástico devido à sua grande variedade de estruturas moleculares, com propriedades e utilizações diferentes.

 


De modo a facilitar e a incrementar a realização a reciclagem de plásticos, estes são classificados de acordo com as suas propriedades, com uma terminologia internacional dos polímeros que o constituem e com um código de reciclagem como podemos verificar na tabela abaixo.

 

 

Relativamente às perguntas: Será necessário reciclar os plásticos?

A resposta é AFIRMATIVA uma vez que os plásticos são materiais cujas suas decomposições duram mais de 100 anos e uma vez que são obtidos a partir de alguns produtos da destilação do crude cujo as reservas deste se esgotarão nos próximos 40anos, segundo as últimas estimativas feitas relativamente a este.

 

Será preciso reciclá-los todos?

A resposta também é AFIRMATIVA. Devem-se reciclar todos os plásticos sempre que possível, embora exista o obstáculo dos custos económicos que estão associados à sua reciclagem. Mas será este facto realmente um obstáculo?

 

 

A indústria de plásticos tem crescido de uma forma global, pois introduziu aplicações adicionais às dos materiais tradicionais. No sector da embalagem o plástico tem vindo a substituir gradualmente o vidro, no entanto existem alguns segmentos do mercado onde não é possível aplicá-los como nas embalagens de cerveja e de vinho (por exemplo), ou seja, este material não deve ser aplicado em todos os produtos.

Como referido anteriormente, os custos econômicos constituem um obstáculo à reciclagem dos plásticos, contudo, independentemente destes custos, devem ser sempre reciclados quando possível uma vez que o seu tempo de degradação na natureza é bastante elevado, como já referimos, e uma vez que são grandes alternativas aos materiais tradicionais.

 


Vantagens do Plástico

  • Duráveis;
  • Pouco densos;
  • Moldáveis;
  • Apresentam diferentes graus de flexibilidade;
  • São resistentes a corrosão;
  • São isolantes térmicos e elétricos;
  • Higiénicos;
  • A maior parte dele são recicláveis;

 

Desvantagens do Plástico

  • São combustíveis;
  • As propriedades físicas e químicas são alteradas pela ação da luz, calor e umidade;
  • Fraca resistência;
  • Duração prolongada como resíduo sólido;



Sinal Verde Reciclagem


Rua: João Ruiz, nº 130
CEP.: 08735-320 - Vl. São Francisco
Mogi das Cruzes-SP

Tel.: (11) 2861-2929

contato@sinalverdereciclagem.com
fabio.nadal@sinalverdereciclagem.com

Ciclo de Reciclagem

  • aço
  • alumínio
  • cobre
  • papel
  • plastico